Escolha uma Página

Em 1961, Aghinoni, descendente de italianos e comerciante de queijos no Mercado Municipal da Lapa, então o segundo maior centro varejista da cidade de São Paulo, atento ao crescimento populacional da capital paulistana e tendo em vista sua tradição familiar de conhecedores da fabricação de laticínios, decidiu iniciar sua própria produção de queijos.

Para dar início ao seu novo empreendimento, escolheu o Sul de Minas Gerais, na época a mais desenvolvida região leiteira do país, onde instalou sua pequena indústria. E a cidade escolhida foi Silvianópolis, antiga Santana do Sapucaí, fundada em meados do século XVIII, durante o Ciclo do Ouro em Minas Gerais.

O início da produção foi toda voltada para obtenção de queijos frescos (o queijo minas frescal) e ricotas de qualidade. Vivendo entre Silvianópolis e São Paulo, onde vendia sua produção na banca de queijos do Mercado Municipal, Agnoni introduziu novos tipos de queijos em sua indústria e viu seu empreendimento crescer. A partir de 1980, além dos produtos da marca Sul Minas, lançou novos produtos com a marca Roseli e iniciou uma linha de laticínios para uso profissional.

Hoje, a Laticínios Sul Minas não mais vende seus produtos numa pequena banca de queijos no Mercado Municipal da Lapa, mas está presente em todo o território nacional, nas pequenas, médias e grandes lojas de varejo, e nas principais redes varejistas do Brasil.

Em 2016, a Laticínios Sul minas comemorou 55 anos de sucesso na produção de queijos e requeijões de alta qualidade, atingindo o posto de maior indústria de laticínios do Sul de Minas e, em volume, o maior produtor de requeijões do Brasil.